terça-feira, 5 de julho de 2011

Projeto Clube Foto Vivo

As plantas doadas pela SMSP receberam todo o cuidado da equipe de voluntários

O projeto “Clube Foto Vivo” rendeu à sede do Clube uma ação memorável. Através de importante parceria com o Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), Campus Nilo Peçanha - Pinheiral, alunos dos cursos de Técnico em Meio Ambiente e Técnico em Agropecuária, farão parte do projeto paisagístico que vai cuidar da área verde do Clube Foto. A primeira missão foi na tarde do sábado, 28/5, em que mais de 20 alunos dos cursos do antigo CANP ‘sujaram as mãos’ pela causa, contando com a atitude parceira da prefeitura de Volta Redonda, que pelo empenho pessoal do vereador Carlos Roberto Paiva e do Secretário de Serviços Públicos Nelson Gonçalves, doou centenas de mudas, entre árvores e plantas, além das mãos amigas do paisagista Willian Alves da Maisverde Paisagismo, empresa que ele dirige hoje com a experiência de ser ex-aluno do CANP. O atual diretor do Instituto, Carlos Eduardo Menezes, falou sobre o convênio: “O estágio é uma maneira de vivenciar a prática em diferentes experiências no ambiente do trabalho. No caso específico do Clube Foto Filatélico, é também uma oportunidade de convívio numa instituição que trabalha com cultura, ou seja, algo que extrapola o conhecimento técnico”. E completa: “Como sempre afirmamos: o aprendizado não se faz somente numa sala de aula”.

Atentos às orientações dos colaboradores técnicos,
os voluntários executaram bem as tarefas...

No trabalho com espírito participativo ninguém ficou parado...

A prática é sempre a melhor parte do aprendizado 


 A presidente do Clube Foto, Kika Monnteiro, agradeceu o empenho dos muitos voluntários e disse que espera  que no futuro, os que vierem depois possam se sentar à sombra dessas árvores. “Eu agradeço a Deus a oportunidade de levar adiante esse projeto desses doze sonhadores (os fundadores do CFFNVR) que como diz a placa de logo após a  inauguração: “éramos doze embaixo de uma árvore, hoje somos uma família em uma casa”, se tornou mesmo uma casa, agora com um quintal ainda mais acolhedor e as portas abertas à população da cidade, verdadeira dona desse patrimônio.


e ajudaram a cuidar da preservação do nosso patrimônio

Pausa para abastecer as “máquinas”. Afinal, ninguém é de ferro

Nenhum comentário:

Postar um comentário